2022: Os carros que vão ser descontinuados

Por vários motivos

segunda, 10 de janeiro de 2022

Como diz o ditado, Ano Novo vida nova, e o mesmo se aplica aos fabricantes automóveis e os seus respetivos modelos.

Assim, com a chegada de 2022, alguns carros bastante conhecidos nas estradas portugueses finalizaram a sua produção.

Os motivos para a descontinuação destes modelos prendem-se com a eletrificação dos automóveis, a redução do número de vendas, simplesmente fins de ciclo para alguns e, ainda, toda a crise que tem afetado o mercado automobilístico.

A Seguropordias.pt vai, então, contar-lhe os carros que não serão mais produzidos.

Se possui uma admiração especial por algum destes modelos, procure-os por concessionários que poderá conseguir ainda um bom negócio.

É previsível que um ou outro sejam os automóveis que irão valorizar no futuro

 

Os carros que não serão mais produzidos

 

Volkswagen Passat (berlina)

No continente europeu, as vendas deste modelo vinham a descer há algum tempo e a marca decidiu optar apenas pela produção da carrinha Passat, que tem sido um sucesso.

Por outro lado, os SUV e os crossover conquistaram a quota de mercado que pertencia a este modelo, ditando, desta forma, o seu fim.

 

Volkswagen Sharan

Tal como o modelo anterior, a Sharan tem vindo a descer bastante nas vendas.

Assim, a fabricante alemã, decidiu terminar com a produção deste familiar.

O Volkswagen Sharan foi lançado no mercado em 1995 e era produzida na AutoEuropa, em Palmela.

De agora em diante, será substituída pela Volkswagen Multivan.

 

Smart EQ FourFour

Não são apenas carros com motor a combustão que veem o seu fim em 2022.

O melhor exemplo desta afirmação é o elétrico Smart EQ FourFour.

A marca, que pertence à Mercedes, está a passar por um processo de transformação e este referido modelo será substituído por um novo SUV, o primeiro da Smart.

As baixas vendas, derivadas, entre outros motivos, do preço alto e da pouca autonomia da bateria, foi um dos motivos para esta mudança.

 

Seat Mii

O Seat Mii, um modelo citadino da marca espanhola do grupo Volkswagen, também chegou ao seu fim em 2021.

Apesar de ter sido lançado este modelo também em versão elétrica, a rentabilidade não era, aparentemente, suficiente para continuar com o Mii.

Assim, este modelo deixou já de estar presente no mercado, como se pode verificar no website da Seat.

 

Citroen C1 e Peugeot 108

O Seat Mii não é o único citadino que finda a sua produção com a chegada de 2022.

O grupo PSA, detentor das marcas francesas Citroen e Peugeot, tomou a decisão de descontinuar o Citroen C1 e o Peugeot 108, modelos da mesma gama das marcas “irmãs”.

Não se sabe ao certo o motivo na origem desta deliberação, no entanto, a fábrica automóvel que os produzia vai dedicar-se, única e exclusivamente, a modelos da marca Toyota.

 

Mercedes AMG GT 

Depois dos citadinos, chegamos às autênticas “bombas”, os Mercedes AMG GT versão roadster e coupé.

Quem gosta e percebe de carros, conhece, de certeza, os modelos que estamos a falar.

Alegadamente, estes dois modelos serão descontinuados em 2022, segundo informação veiculada em vários meios de comunicação social.

Até ao momento, a Mercedes ainda não confirmou esta decisão.

 

Renault Talisman

A marca francesa já oficializou o fim do Talisman, modelo que só teve uma geração

Lançado em 2015, nunca alcançou o sucesso esperado e daí a decisão da marca.

Por outro lado, modelos Scenic e Espace, também da Renault, serão, igualmente, descontinuados em 2022.

 

Ford Mondeo

O Mondeo da marca norte americana é mais um modelo berlina que vê o seu fim chegar em 2022.

No entanto, este possui uma diferença bastante curiosa: apenas será descontinuado na Europa, enquanto na China prevê-se o lançamento de uma nova edição.

Este modelo já existia desde 1993 no mercado europeu e era produzido em Espanha.

Em 28 anos, foram vendidas cerca de 5 milhões de unidades deste modelo.

 

Audi TT

O Audi TT é um modelo icónico da marca alemã, desde o seu lançamento em 1998 e, passados 24 anos, não será mais produzido.

Foi o próprio CEO da empresa, Bram Schot, que confirmou que o modelo será descontinuado, devido à eletrificação dos automóveis.

O seu substituto será, em princípio, 100% elétrico.

 

Lotus Elise, Evora e Exige

O novo ano trouxe com ele o fim de uma era, literalmente, na marca britânica de automóveis desportivos.

Os modelos Elise, Evora e Exige deixaram de ser produzidos, com a Lotus a proceder a uma transformação total da sua visão.

A aposta recai, assim, na vertente elétrica.

Para 2022, os fãs da marca podem aguardar pelo novo modelo (o último com motor a combustão), Emira e muitas outras surpresas.

Contrate o Seguro por dias para o seu veículo em 5 minutos

Agora é possivel fazer um seguro por dias de forma fácil e rápida, totalmente on-line, a partir de qualquer dispositivo.


Quer receber as nossas notícias?

Estas serão enviadas para o seu e-mail para que possa ler quando quiser.

Nunca compartilharemos seu email com mais ninguém.

Eu aceito as políticas de privacidade