Fuga de óleo no seu automóvel: causas e soluções

Algumas podem sair bastante caras

segunda, 14 de fevereiro de 2022

Se costuma conduzir pelas estradas portuguesas todos os dias, já deve ter visto uma poça de óleo no chão.

Esta significa, na grande maioria dos casos, uma fuga de óleo.

Como condutor, terá de saber o que fazer nesta situação desagradável.

A Seguropordias.pt já lhe deu a conhecer tudo sobre o óleo do motor, por isso, hoje apresentamos-lhe as causas e soluções às possíveis fugas. 

A verdade é que as fugas podem acontecer, tendo uma maior probabilidade em automóveis com muitos quilómetros percorridos.

No entanto, estas são originadas por diversos motivos e possuem diferentes gravidades.

Assim, já percebeu o quão importante é estar atento a esta parte da manutenção automóvel.

 

As causas das fugas de óleo

O óleo é essencial para o bom funcionamento do motor do seu automóvel, por isso, deve prestar muita atenção a eventuais fugas.

Este assegura que o motor e todos os seus componentes se mantenham lubrificados, garantindo a temperatura adequada para trabalhar. 

Vamos, então, dar-lhe a conhecer as possíveis fugas.

Logo a seguir, conhecerá as soluções que deve colocar em prática.

Fuga no turbo

Uma das fugas mais usuais pode acontecer através do turbo do seu automóvel.

Assim, esta fuga terá duas origens: o fim de vida útil do turbo ou a má qualidade do óleo.

Os turbos aguentam, em geral, 250 mil quilómetros, por isso, se for este o motivo da fuga, a solução é “simples”: terá de substituir por um novo.

Se, por outro lado, a origem da fuga estiver na má qualidade do óleo, a solução passa por trocar o mesmo.

Esta sim, muito mais simples e barata.

Vale a pena repetir que não compensa tentar poupar alguns euros num óleo mais barato. 

 

Fuga na junta da cabeça do cilindro

Se o problema do turbo é grave, a fuga na junta da cabeça do cilindro é gravíssima, não vale a pena fugir.

Os danos neste caso serão, de facto, bastante sérios e os custos de arranjo muito altos.

Isto porque a função da junta da cabeça do cilindro é evitar que o líquido refrigerador esteja em contacto direto com o óleo e misturem-se no processo de combustão.

Desta forma, consegue imaginar o que poderá acontecer…

No entanto, se tal lhe acontece não é preciso entrar em pânico e stress, há solução!

Uma delas seria substituir apenas a junta da cabeça do cilindro, algo barato e relativamente simples.

O problema é que com este processo não garante que o motor não tenha sofrido danos (perigosos) com a fuga e esteja em bom estado.

Por isso, a melhor solução, segundo vários mecânicos, é substituir toda a junta da cabeça do cilindro e limpar de forma bastante rigorosa todos os tubos envolventes.

 

Fuga no cárter

A fuga através do parafuso do cárter (o local onde se armazena o óleo encarregado de lubrificar o motor) é, felizmente, fácil de resolver.

O que se estará, provavelmente, a passar é que este se tenha soltado ou desapertado.

Para o solucionar, deve dirigir-se a um mecânico, que lhe substituirá por um novo parafuso e porca.

 

Fuga após ida à revisão

Esta última fuga parece não ter qualquer sentido, mas a verdade é que já aconteceu a muitos condutores.

Se reparou numa fuga de óleo logo após ter feito a revisão ao seu automóvel, a culpa poderá mesmo ser do mecânico.

Ou porque o óleo foi mal colocado (nível de óleo excessivo), ou uma simples falta de atenção em algum aspeto… todos nós cometemos erros na verdade.

Neste caso, a solução é simples: deslocar-se outra vez ao local onde efetuou a revisão, de preferência com o talão de registo de pagamento.

Contrate o Seguro por dias para o seu veículo em 5 minutos

Agora é possivel fazer um seguro por dias de forma fácil e rápida, totalmente on-line, a partir de qualquer dispositivo.


Quer receber as nossas notícias?

Estas serão enviadas para o seu e-mail para que possa ler quando quiser.

Nunca compartilharemos seu email com mais ninguém.

Eu aceito as políticas de privacidade