Condução perigosa nas estradas portuguesas

Conheça os comportamente a evitar para não correr riscos

segunda, 19 de abril de 2021

Já todos presenciámos algumas manobras muito perigosas, enquanto condutores passageiros ou peões, que colocam em risco as vidas de todos na estrada.

A Seguropordias.pt procura alertar os portugueses para que evitem ao máximo a condução perigosa, para o bem de todos os intervenientes. 

Quando iniciamos uma viagem, o objetivo deve ser sempre chegar a casa ou ao destino são e salvo.

Como diz o ditado, “mais vale perder 1 minuto na vida do que a vida num minuto”, e é este pensamento que devemos ter em todos os momentos ao volante.

No vídeo seguinte são demonstrados alguns exemplos gravíssimos de comportamentos extremamente perigosos na estrada.

O vídeo é da autoria da Guarda Nacional Republicana e, como é possível verificar, as ultrapassagens arriscadas são habituais.

 

Estatística de acidentes

Segundo dados do Pordata, no ano de 2018 registaram-se 34.235 acidentes de viação com vítimas, com 508 mortes a lamentar e mais de 40 mil feridos.

Números angustiantes que demonstram os riscos que os condutores correm nas estradas portuguesas.

Por sua vez, em 2019, o número de mortos baixou 7%, perfazendo 472, mas os números de acidentes de feridos graves e de feridos ligeiros aumentaram. 

Os dados da Associação Nacional de Segurança Rodoviária (ASNR) mostram que 2288 pessoas ficaram gravemente feridas nesse mesmo ano, num total de mais de 130 mil acidentes contabilizados. 

Os feridos ligeiros também aumentaram 3%, totalizando 42.925 .

Desta forma, e infelizmente, a estatística vai demonstrando que, tanto os acidentes como os feridos graves, estão a aumentar desde o ano de 2014.

Saiba, ainda, que a maioria dos acidentes com vítimas resulta de colisões, sendo a colisão lateral com outro veículo a mais frequente.

Lisboa é o distrito português que regista o maior número de acidentes, seguido pelo Porto e Braga.

 

As estradas que registam mais acidentes

  • A estrada Nacional 1 que liga Lisboa ao Porto contínua a ser a mais mortífera, devido ao intenso tráfego e falta de sinalização;
  • A estrada Nacional 25 que vai de Vila do Bispo a Vila Real de Santo António é, também, uma das mais perigosas, devido ao facto de atravessar zonas densamente povoadas e com imensos acessos em ambos os lados da via, a que se junta o mau estado do piso em certas zonas e à sinalização defeituosa;
  • A estada nacional 2, a maior extensa em comprimento no nosso país, que vai de Chaves até Faro, e por isso, obviamente regista mais acidentes.

 

As principais causas para os acidentes 

Na maioria dos casos, os acidentes estão relacionados com o tipo de comportamento e condução dos intervenientes na estradas:

  • Condução sob o efeito de álcool e/ou substâncias trópicas;
  • Uso do telemóvel;
  • Excesso de velocidade;
  • Questões mecânicas do carro;
  • Distrações criadas com os outros passageiros,
  • Distrações com a aparelhagem do carro.

 

Crime rodoviário

Até ao final de 2017 havia, nas prisões portuguesas, 1148 reclusos a cumprir pena por crimes rodoviários.

Os mais conhecidos são conduzir sem a respetiva carta de condução (o mais habitual), conduzir em estado de embriaguez ou sob influência de drogas e por condução perigosa.

Nesse mesmo ano, foram registados pelas autoridades mais de 30 mil crimes rodoviários, o que colocou o nosso país em 3º lugar europeu, juntamente com a Letónia e apenas atrás da Bulgária e Islândia, na percentagem média de presos por crimes rodoviários.

 

Todos estes comportamentos colocam em risco a segurança, e por consequência a vida, de todos os que vão na estrada.

A Seguropordias.pt pretende sensibilizar todos os condutores portugueses: tenha sempre o máximo de cuidados ao volante, por si e pelos seus.

Além de, como referido, poder incorrer num crime rodoviário, caso não cumpra o Código de Estrada.

Contrate o Seguro por dias para o seu veículo em 5 minutos

Agora é possivel fazer um seguro por dias de forma fácil e rápida, totalmente on-line, a partir de qualquer dispositivo.


Quer receber as nossas notícias?

Estas serão enviadas para o seu e-mail para que possa ler quando quiser.

Nunca compartilharemos seu email com mais ninguém.

Eu aceito as políticas de privacidade