A velocidade incrível dos carros da Fórmula 1

Velocidades completamente loucas

segunda, 31 de maio de 2021

Depois de termos assistido à Fórmula 1 no nosso país, depois de 24 anos de ausência, sente-se que o interesse por esta prova tem crescido bastante entre os portugueses.

Existe também a forte probabilidade de aliado a tal, a série da Netflix, “Fórmula 1: Drive To Survive”, ser uma das mais vistas em Portugal.

Em dois anos seguidos (2020 e 2021), o Autódromo Internacional do Algarve teve a oportunidade de receber as melhores equipas, os melhores carros e, claro está, os melhores pilotos da atualidade. 

De ano para ano os monolugares da Fórmula 1 tornam-se cada vez mais sofisticados e desenvolvidos tecnologicamente, o que, obviamente, melhora as suas performances e respetiva velocidade.  

No entanto, os aspetos mais trabalhados não são (apenas) a velocidade máxima, mas também a velocidade de ponta, porque fim de semana sim fim de semana não as corridas são realizadas em diferentes circuitos, cada um com as suas especificidades. 

Veja-se o exemplo: em vários circuitos, é possível vermos os pilotos a circularem a mais de 300 km/h e, por outro lado, no Grande Prémio do Mónaco, por se situar nas ruas centrais do Principado, um dos máximos presenciados foi de 219 km/h, que já se pode considerar uma “loucura”. 

Recorde de velocidade na Fórmula 1

Os números da velocidade neste desporto são, de facto, fascinantes.

Para ter uma noção, os monolugares aceleram dos 0 aos 100 km/h em cerca de 2,6 segundos, mas, o mais incrível de tudo, é que atingem os 300 km/h em quase 10 segundos!

Perceba bem o que significado deste facto: um carro considerado “normal”, de média gama, demora o mesmo tempo a chegar aos 100 km/h.

Assim, o recorde em vigor de velocidade máxima atingida num carro da Fórmula 1 é detido pelo piloto finlandês Valteri Bottas, que conduzir a nada mais nada menos que 378 km/h, num treino de qualificação para o Grande Prémio do Azerbaijão, em Baku, no ano de 2016. 

Esta pista é muito conhecida por ter uma das retas mais longas, onde é possível acelerar a fundo. 

Por outro lado, o piloto inglês mais titulado de sempre, Lewis Hamilton, possui o recorde de velocidade média numa volta à pista: 264 km/h. 

 

Outros recordes incríveis

- Max Verstappen, o piloto mais jovem a vencer uma corrida de Fórmula 1: no GP de Espanha de 2016, aos 18 anos e 227 dias, Verstappen alcançou a sua primeira vitória, tornando-se assim o piloto mais jovem a vencer uma corrida de F1.

- O piloto mais velho a competir na F1: pelo contrário, o piloto mais velho que até então competiu na prova foi Louis Chiron, quando competiu no GP do Mónaco em 1955, com 55 anos, 9 meses e 19 dias de idade.

- 4 minutos. Este número representa a maior vantagem com que um piloto ganhou uma corrida: especificamente, foram 4 minutos e 54 segundos que separaram Jim Clark do segundo lugar no GP da Bélgica de 1963 no Circuito de Spa, uma corrida bastante condicionada por más condições climáticas.

-  O final mais apertado da Fórmula 1: ao contrário, o final de corrida mais concorrido, isto é, com a menor diferença de tempo entre o vencedor e o vice-campeão, foi no GP da Itália de 1971, quando Peter Gethin alcançou a vitória por apenas 10 milésimos de segundo. Incrível!

 

Velocidades máximas no Grande Prémio de Portugal

Em 2020, no Autódromo Internacional do Algarve, o pódiorelativo às velocidades máximas atingidas ao volante do monolugar foi assim formado:

  1. Carlos Sainz, Mclaren – 330 km/h;
  2. Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo – 329.6 km/h;
  3. George Russel, Williams – 327.2 km/h.

 

A corrida em ambos os anos (2020 e 2021) foi ganha pelo piloto inglês Lewis Hamilton. 

Contrate o Seguro por dias para o seu veículo em 5 minutos

Agora é possivel fazer um seguro por dias de forma fácil e rápida, totalmente on-line, a partir de qualquer dispositivo.


Quer receber as nossas notícias?

Estas serão enviadas para o seu e-mail para que possa ler quando quiser.

Nunca compartilharemos seu email com mais ninguém.

Eu aceito as políticas de privacidade